Viagem e primeiro dia

Cheguei!

Esse post vai ser dividido em duas partes, porque vou falar um pouco da viagem e do do meu primeiro dia aqui.

Viagem:
Depois de uma noite mal dormida da quinta pra sexta por causa da ansiedade, acordei as 8:30 pra me organizar pra viagem. Tava tudo super tranquilo, saímos na horinha combinada de casa, mas o trânsito de Recife não colaborou e eu peguei o maior engarrafamento em Apipucos. Depois de mudar o caminho e de quase botar um ovo dentro do carro, consegui chegar no aeroporto dentro do horário, mas foi só o tempo de fazer o check-in, despachar bagagem, se despedir correndo do pessoal e entrar pro embarque. Tudo isso porque a PF tá de greve e esses processos de viagem ficaram mais lentos. Tanta pressa não adiantou nada, já que meu embarque atrasou 30min. e eu fiquei lá mofando com fome; pra piorar a situação, quando finalmente embarquei, fiquei mais 1h presa no avião da TAM, porque tinha rolado alguma bronca lá e ninguém explicava nada.

Anninha, Gordinho e Gabi no aeroporto

Cheguei em SP com 3h de atraso, mas ainda tive tempo de almoçar/jantar e ir fazer o check-in da Delta com calma. CLARO que aproveitei a pausa no free shop pra fazer as primeiras comprinhas, né? Só assim pra ficar feliz. Comprei algumas maquiagens e um perfuminho, que ninguém é de ferro. As 21h mais ou menos (de novo com atraso) embarquei pro vôo SP-NY e ainda esperei mais 40min. dentro do avião por causa da lentidão da PF. As 6:20 em ponto, depois de um vôo de 9h até que tranquilo (com algumas turbulências fraquinhas) e de uma noite mal dormida, finalmente cheguei em NY! Fila da imigração aqui é pior que a do INSS (40min. de espera), mas até que passei rápido, o policial tinha cara de chato, mas fez poucas perguntas e me liberou logo.

NY:
Chego eu na saída do aeroporto, tava um negão gordão e enorme esperando pra me levar pra Brandon, chega deu medo kkkkkk mas ele era gente boa demais, veio altos papos comigo e elogiou meu inglês 🙂 Fora que meu carro era um Lincoln (escreve assim?) preto, tipo limousine, daqueles que os presidentes e famosos usam pra andar por aí. Me senti importante! O percurso do JFK pra cá foi até rápido, cheguei aqui na Brandon com uns 20min. Como meu destino é mofar, tive que esperar de 8:30 as 12h pra fazer check-in e poder entrar no meu quarto. Deu tempo de dormir, acordar, ir na loja a duas quadras daqui comprar adaptador e garrafa d’água e voltar pra mofar mais. Quarto liberado, subi de mala e cuia e já organzei tudo: livros na mesa, roupas na cômoda, sapatos no armário, mala guardada.

Meu quarto

O prédio aqui é bem antigo e é quente, mas apesar de as coisas serem simples, é tudo muito arrumado e limpo. O banheiro é organizadíssimo e o meu quarto tava um brinco quando cheguei. Sim, detalhe: nessa hora eu já tava pingando de suor, passando mal de calor mesmo. Aqui é MUITO quente e pra piorar não tem um arzinho circulando, é tudo parado. Não tem vento. Meu quarto tem um humilde ventilador de teto que mais espalha o ar quente do que refresca, então já sei que vai ser tipo Sugar Kane feelings (quem foi pra Pipa sabe). Tomei um banho demorado e super gelado e 5min. depois eu já tava preguenta (perfume? hidratante? maquiagem? pra que? não se fica arrumadinha por muito tempo nesse calor, TUDO derrete!). Quem tem pressão baixa, tipo eu, precisa andar com chapéu e água o tempo todo, se não vê logo o mundo girar.

Anyway… depois do banho mal sucedido, peguei meu guia e o mapa da cidade e fui me aventurar pelo metrô pra comprar meu metrocard de um mês com passe ilimitado (Rafaella, é USD104 mesmo), feito isso, fui passear até o East Village pra descobrir o percurso da minha escola, já que as aulas começam segunda. Foi super fácil de chegar e de achar tudo, e o melhor foi que na avenida aonde eu desci tinha uma loja da AT&T e uma da T-Mobile, ai pude comprar logo o chip que queria pro celular. Depois almocei rapidamente e fui procurar o caminho de volta. A cilada foi que a linha que eu achava que podia usar tava inativa hoje. Pensei que rodei, viu?

Kaplan Village Center, minha escola

Depois de várias andadas e perguntar pra 3 pessoas diferentes, consegui achar uma mulher que me ensinou o percurso direitinho. Só pra garantir, olhei o mapa do meu guia e ele indicava outro roteiro, daí fiz ele pra não correr o risco de me perder, mas foi um arrodeio maior que o mundo e acabei descobrindo que o dela era mais rápido. Enfim, agora tenho duas opções de caminho 😛 Cheguei aqui mortinha da silva e novamente pingando de suor, mas fui direto pra o dinner room pegar o finalzinho do jantar. Por sinal, que comida ruim, viu? Espero que tenha sido só hoje, mas não gostei de nada… tinha MUITA coisa com salada e verdura, e poucas opções de pratos pra escolher. Quando já tinha colocado uma salada com macarrão no prato com a maior cara de tristeza, vi que tinha pão também, ai pedi duas fatias do integral, comi com manteiga, peguei um suco de morango e pronto, botei pra dentro! (e ainda nem precisei sair da dieta :D). Depois, banho e cama.

PS: Até agora, apesar do calor, tou amando tudo!

Trilha: Kanye West – Stronger

Anúncios